Marketing: afinal, é investimento ou despesa?

marketing-afinal-e-investimento-ou-despesa

Sabemos que investir em marketing é decisivo para o sucesso de qualquer negócio. Porém, quando surge a necessidade de enxugar as despesas da empresa, logo alguém propõe mexer no orçamento de marketing, cortando a verba.

Trata-se de uma decisão arriscada e que pode impactar negativamente os resultados de longo prazo. Pela sua importância na geração de receita, o marketing não deve ser tratado como “gasto” e sim como um “investimento”.

Afinal, são as estratégias nessa área que podem fazer com que a empresa atraia novos consumidores ou consiga melhorar o seu desempenho com os clientes atuais. Mas fique atento: marketing só cumpre essa função se tiver orientação estratégica, ou seja, as atividades não devem servir apenas para apagar incêndios.

Vai investir em marketing? Planeje-se!

Um bom planejamento é premissa básica para que o marketing tenha a relevância necessária nas empresas e seja visto como investimento. As técnicas e as ferramentas dessa área podem ser aplicados em diversas frentes do negócio, por isso, é tão importante definir os objetivos, os públicos que serão priorizados e, claro, as ações mais adequadas.

É a partir daí que vamos conseguir mostrar o valor de cada iniciativa e indicar, inclusive, qual será o ROI (retorno sobre o investimento) que será obtido pela empresa. E lembre-se de que os esforços não devem ficar restritos à comunicação. Tenha em mente que a essência do marketing é identificar e atender às demandas do consumidor.

Quais são as vantagens obtidas pela empresa?

Clientes mais satisfeitos

Estratégias de marketing bem fundamentadas não partem das necessidades da empresa — e sim das exigências do consumidor. Assim, ao inverter o foco, a operação melhora os seus resultados porque consegue entender com mais precisão o que deve ser feito para satisfazer o cliente.

As iniciativas que serão implantadas em cada negócio dependem do seu modelo de atuação, mas não tem erro: esta orientação focada nas necessidades do público-alvo vai aumentar a base de clientes e fidelizar os atuais.

Otimização dos investimentos

Se entendemos melhor o que o público espera da marca, conseguimos planejar de forma mais adequada as iniciativas mais efetivas para cada situação.

Ao concentrar os esforços, os resultados naturalmente melhoram e, com isso, alcançamos o cenário almejado por qualquer empresa: fazer mais com menos investimentos, ou seja, otimizar os esforços financeiros, humanos e materiais da empresa.

Resultados de longo prazo

É uma situação bem rara, mas pode acontecer de determinada marca prescindir dos esforços de marketing no curto prazo. Contudo, por melhores que sejam as condições de produto, preço e distribuição, no longo prazo, temos que ter estratégias específicas para assegurar a lealdade do consumidor.

Manter o público devidamente engajado é um dos objetivos do marketing e o que vai garantir que a empresa consiga nutrir o relacionamento mantido entre o consumidor e a marca.

Nesse caso, funcionam bem tanto os programas de fidelização, como as estratégias usando as ferramentas de marketing digital. O importante, mais uma vez, é manter o alinhamento estratégico, não cair na armadilha de lançar mão de ações que possam prejudicar a imagem da marca.

Investir em marketing de forma consistente significa resultados, por isso, ninguém mais vai imaginar que cortar a verba da área poderá resolver eventuais problemas de caixa — muito pelo contrário.

Gostou do artigo? Curta nossa página nas redes sociais e leia muito mais!